Ramírez diz que aceita trabalhar no Brasil, mas impõe uma condição

Hoje no Independiente del Valle, treinador quer manter seu estilo de trabalho

Um dos nomes que mais estão sendo especulados no Palmeiras, Miguel Angel Ramírez não tem problemas em trabalhar no futebol brasileiro. Hoje no Independiente del Valle, o espanhol comentou há algumas semanas que aceitaria treinar no Brasil, mas apenas com uma condição: de que pudesse manter seu estilo de trabalho com o elenco.

Em entrevista à ESPN há algumas semanas no programa Bola da Vez, quando Vanderlei Luxemburgo ainda era técnico do Palmeiras, Ramírez comentou que a única exigência que faria era que tivesse a liberdade para impor seu estilo de trabalho como vem fazendo no Equador:

“Entendo que o clube que me chamar entenda quem está chamando. Quando o Atlético de Madrid chama o Simeone, o Atlético sabe quem está chamando. Então o clube brasileiro que me chamar não tem que me convencer para eu jogar de certa forma. Eles estão comprando um produto e sabem que o produto tem uma característica, que joga de uma forma, que tem a própria maneira.”

+ Palmeiras tem ex-técnico do Boca como ‘plano B’ a Miguel Angel Ramírez
+ Verdão tem quatro desfalques para enfrentar o Fortaleza
+ Veja a provável escalação do Palmeiras para enfrentar o Fortaleza

O treinador não aceita ter que mudar de estilo ou fazer adaptações. Convicto de suas ideias, Ramírez quer que o elenco se adapte ao seu jogo:

“Se eu vou ao mercado comprar maças, vou comprar maçãs, não vou comprar bananas. Se me chamam é porque acreditam que eu faço um bom trabalho, que estou trabalhando bem e que posso ajudar, que o time pode ter um bom rendimento comigo. Não acredito que tenho que me adaptar ou fazer outra coisa do que venho fazendo.”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.