Barros crítica Mattos por visita à concentração do Palmeiras; ex-diretor de futebol do Verdão responde

Visita de Alexandre Mattos à delegação do Palmeiras em Belo Horizonte não caiu bem com Anderson Barros, diretor de futebol do Alviverde

Anderson Barros, diretor de futebol do Palmeiras, ficou incomodado com a presença de Alexandre Mattos, ex-diretor do Verdão, na concentração da equipe paulista em Belo Horizonte, na semana passada, quando o time palestrino iria enfrentar o Atlético-MG.

“Eu jamais faria isso. Nós tínhamos dois grandes jogos (Atlético-MG e SP) e o foco foi exclusivamente esse. Independentemente dessa ação me incomodar ou não, o nosso foco foi no jogo. Eu não julgo, mas posso dizer que eu jamais teria uma atitude assim”, disse Anderson Barros à Rádio Bandeirantes quando perguntado sobre o assunto.

+ Barros explica situação de Lucas Lima no Palmeiras e vê saída como melhor caminho para o meia
+ Palmeiras x Cuiabá: veja como assistir ao jogo AO VIVO na TV e quem apita
+ Conmebol divulga tabela e transmissões das semifinais da Libertadores

Alexandre Mattos, por sua vez, rebateu a declaração de Anderson Barros e explicou o que aconteceu em nota enviada para o portal do Nosso Palestra.

Veja a nota oficial de Mattos na íntegra:

Respeito a colocação (do Anderson), mas preciso esclarecer os fatos pois recebi com muita estranheza, ele me conhece bastante, sabe da minha conduta e temos uma relação de muito respeito profissional. Respeito tanto que, como resido em BH, liguei para ele na sexta pela manhã, o convidando para jantar comigo, com o Dracena e Léo Piffer, e disse a ele que as 21h30 estaria no hotel, o que é normal no meio do futebol e rotineiramente faço com vários outros amigos que tenho.

Chegando lá, me deparei com jogador com amigos da cidade em uma área comum do hotel, outros jogadores cortando cabelo também em uma área comum do hotel, ou seja, pelo que percebi não tinha norma de não receber visitas, que respeitaria totalmente se me fosse dito, inclusive, por ele mesmo ao telefone quando o disse que iria à concentração, ou falta comunicação interna e normas claras sobre a questão da concentração fora de São Paulo, o que me surpreenderia negativamente pois seria contra tudo o que foi construído desde 2015.

Fui convidado por vários atletas a ir vê-los, afinal tenho relação próxima a todos e fui muito bem recebido por eles, pelo Cícero, pelo Andrey (Cebola), e todo o estafe, que não demonstrou nenhum tipo de desfoco ou incômodo com a minha presença. Estavam lanchando e recebi camisas para as ações beneficentes que frequentemente faço nas minhas redes sociais. Por fim, continuo torcendo pelo sucesso dele (Anderson Barros), afinal ele é o responsável por um legado de muito trabalho que vem desde 2015 e, acima de tudo, pelo sucesso do clube pelo qual tenho muito carinho, gratidão e respeito.

Alexandre Mattos foi diretor do Palmeiras entre 2015 e 2019, sendo uma peça importante na reconstrução do clube paulista para as conquistas da Copa do Brasil e do bicampeonato brasileiro. Após demitir Mattos, Maurício Galiotte, presidente do Verdão, contratou no ano passado Anderson Barros para ser o homem forte no futebol da equipe paulista.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.